Celulose e Papel

NOVA ESTRUTURA NACIONAL

MULTINACIONAL AUSTRÍACA FABRICANTE DE PRODUTOS PARA PAPEL E CELULOSE INVESTE NO BRASIL COM NOVA SEDE A FIM DE AMPLIAR SUA CAPACIDADE PRODUTIVA

IBS do Brasil, membro da holding austríaca IBS PPG, iniciou suas operações em nova sede, recém construída na cidade de Nova Odessa (SP). A empresa, originalmente localizada na cidade de Americana (SP), onde estava desde 2007 com sua unidade produtiva, atende o mercado de máquinas de celulose e papel, com um portfólio de produtos e serviços, que estende-se desde equipamentos para a preparação de massa até a seção de acabamento
de uma máquina de papel.
A IBS PPG, fundada em 1967 pelo austríaco engenheiro Heinrich Bartelmuss na pequena cidade de Teufenbach, Estíria, Áustria, iniciou suas atividades focada em elementos desaguadores cerâmicos para máquinas de papel e celulose. Ao longo destas 5 décadas expandiu seus negócios, incorporando outras empresas do setor papeleiro, constituindo a Holding, que hoje atua globalmente com 20 subsidiárias distribuídas em diferentes continentes. Atualmente o engenheiro Klaus Bartelmuss é o diretor-presidente da empresa.

Um dos motivos para a construção da nova sede foi a necessidade de logística para melhor atendimento aos clientes, tanto na região sudeste como nas demais regiões do país. Para tornar o processo de implementação do projeto mais ágil, o empreendimento foi construído em um condomínio empresarial às margens da rodovia Anhanguera, localizado no município de Nova Odessa. Para a relização da obra foram investidos mais de R$ 10 milhões.
A construção de uma nova sede no Brasil vem de encontro com o objetivo de ampliar a abrangência de mercado da empresa e manter um forte ritmo de crescimento. Para o engenheiro Vanderlei Santos Silva, diretor da IBS do Brasil,
a nova fábrica será capaz de suportar as demais unidades do grupo quando da necessidade de trabalhos intercompany, cuja prática é bastante aplicada dentro do grupo IBS. “Com as novas instalações é possível melhor atender a demanda de produtos para o mercado brasileiro e sul-americano”, ressalta Vanderlei.

Veja mais aqui.