Preferida

Relatório do Bradesco BBI (Banco de Investimento da Organização Bradesco), assinado pelos analistas Thiago Lofiego e Isabella Vasconcelos, aponta que a Suzano é a melhor escolha no setor de papel e celulose, ocupando a posição que era da Klabin desde o início da pandemia da Covid-19. Os analistas afirmam que a empresa será a maior beneficiada com a mudança do cenário para a celulose no segundo semestre deste ano, com melhor dos preços a partir dos meses de outubro ou novembro. A demanda pelo produto deve começar a se recuperar em setembro, devido à reabertura gradual de escritórios e escolas. O Bradesco recomenda compra de ações da Suzano com preço alvo de R$ 58, um upside de 58%. A instituição financeira também aponta que a Suzano deve produzir 9,3 milhões de toneladas de celulose em 2020 – número superior ao do ano anterior, de 8,8 milhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *