Motivos para comemorar

Indo contra a maré dos demais setores industriais, a celulose brasileira só tem a comemorar os bons resultados em 2018

Do total de celulose produzido no país, 60% vai para o mercado exterior. Estados Unidos e Europa são grandes compradores, mas o grande freguês do material continua sendo a Ásia, um mercado em constante crescimento.

De acordo com Elizabeth Carvalhaes, presidente da Ibá (Indústria Brasileira de Árvores), a China tem sido a grande compradora da celulose brasileira nos últimos três anos. “Eles aumentaram o consumo de nossa celulose em praticamente 19%. Os chineses chegaram a ampliar seu consumo para U$ 2,6 bilhões somente em 2017”, afirma.

Em segundo lugar, aparece a Europa, com um aumento de cerca de 7,5% no último ano, alcançando US$ 2 bilhões em material negociado. Carvalhaes afirma que os resultados nacionais poderiam ter sido ainda melhores, caso não tivessem acontecido percalços pelo caminho.

Leia mais aqui.